terça-feira, 16 de agosto de 2011

A cigarra e a formiga, fábula de La Fontaine - texto/questões objetivas/gabarito

A cigarra e a formiga
La Fontaine



A cigarra, sem pensar
em guardar
a cantar passou o verão.
Eis que chega o inverno, e então,
sem provisão na despensa,
como saída, ela pensa
em recorrer a uma amiga:
sua vizinha, a formiga,
pedindo a ela, emprestado,
algum grão, qualquer bocado
até o bom tempo voltar.
- Antes de agosto chegar,
pode estar certa a Senhora:
pago com juros, sem mora.
Obsequiosa, certamente
a formiga não seria.
- Que fizeste até outro dia?
perguntou à imprevidente.
- Eu cantava, sim Senhora,
noite e dia sem tristeza.
- Tu cantavas? Que beleza!
Muito bem: pois dança, agora...

01. De acordo com o texto, por que a cigarra não possuía provisão na despensa?
a) Porque passou o verão comendo               
b) Porque passou o verão cantando               
c) Porque esqueceu de guardar
d) Por que tudo estragou durante o verão
02. Qual a solução encontrada pela cigarra para resolver seu problema?
a) Saiu em busca de trabalho                           
b) Mendigou pelos arredores                         
c) Pediu ajuda a alguém próximo a ela
d) Aproveitou para fazer uma dieta
03. Observe o contexto em que as seguintes palavras estão e assinale a opção em que o significado não corresponde à palavra retirada do texto:
a) provisão: mantimentos, alimentos                   
b) obsequiosa: que presta favores                    
c) imprevidente: precavida, cautelosa
d) sem mora: sem demora
04. As fábulas têm o propósito de passar ensinamentos. A partir do ponto de vista da formiga, qual ditado popular melhor representaria a moral (o ensinamento) dessa fábula?
a) Primeiro o dever, depois o prazer.                
b) Nem tudo que reluz é ouro.                          
c) Quem sai na chuva é pra se molhar.
d) quem com ferro fere, com ferro será ferido.
05. Observando a situação da cigarra, que ditado popular melhor representaria o ensinamento da fábula?
a) Nunca troque o certo pelo duvidoso.            
b) Casa de ferreiro espeto de pau.                    
c) Pobre de quem pede ajuda a quem só sabe fazer o mal.
d) Filho de peixe, peixinho é.
06. Chamamos de ironia o modo de expressão que consiste em dizer o contrário do que realmente se pensa, com a intenção de ridicularizar. Assim, em qual dos trechos podemos perceber que a personagem utilizou a ironia na fala?
a) “Antes de agosto chegar [...] pago com juros...”            
b) “Eu cantava, sim Senhora, noite e dia...”                        
c) "Que fizeste até outro dia?"
d) "Tu cantavas? Que beleza!
07. Dependendo do contexto em que as palavras encontram-se, elas podem ter outros significados. Em qual frase a palavra dança foi utilizada com o mesmo sentido do texto?
a) Mariana aprendeu uma nova dança.                       
b) Se não estudar ela dança na prova.                      
c) Ele dança sem vontade.
d) Faltam dois minutos para a dança acabar.
08. Pelo que lemos na fábula, qual qualidade poderia ser atribuída à formiga?
a) mesquinha             b) generosa             c) solidária            d) impaciente

Gabarito: 01.b 02. c 03.c 04.a 05.c 06.d 07.b 08.a

Nenhum comentário:

Postar um comentário